084 | Eu já li toda a coleção de Agatha Christie

Nos anos 80 e 90 não era incomum você me encontrar no ônibus 355 (Tiradentes – Madureira), indo e voltando para o trabalho de segunda à sábado, com algum livro na mão da escritora inglesa Agatha Mary Clarissa Miller, famosa por seus livros e romances policiais cheios de intrigas, suspenses e mistérios. E assassinatos: muitos assassinatos. Tornei-me policial por essa influência.

A escritora Agatha Christie e seus mais famosos personagens, Hercule Poirot (são 40 romances no total com esse personagem) e Miss Marple (são 16 romances no total com essa personagem, e uma referência especial para o livro ‘Assassinato na casa do Pastor‘) ela foi e é um sucesso mundial detentora de vários recordes do Livros dos Recordes.

Eles foram as minhas companhias nessas décadas, e eu li toda a coleção e todos os livros da Agatha que tinham esses dois personagens. Li outros livros da Agatha sem eles, mas eles eram meus ‘amigos’.

Já vi mais de 10 adaptações para o cinema de clássicos da ‘rainha do crime’ e acabei de ligar para o meu distribuidor para saber se o DVD que encomendei há três semanas já estava disponível: a refilmagem de Assassinato no Expresso do Oriente (com o titulo original: Assassinato no Orient Express).

Mas você pode me perguntar, que lição fica para mim e você saber que eu já li todos esses livros? 

Eu também, no início desse texto fiquei me fazendo a mesma pergunta, foi quando os meus amigos Tico e Teco (os dos únicos neurônios que eu ainda possuo e que fazem a minha massa cinzenta raciocinar) me responderam:

A vida muda, passa e transforma-se com a ‘chegada’ dos filhos e da esposa.

Na minha época de solteiro, nos anos 80 e 90, eu andava para onde eu queria, eu chegava em casa a hora que eu queria e eu fazia (viagens) da forma e para onde eu queria. Estudar e trabalhar era as minhas ‘cachaças’, mas tocar violão e baixo e ler (diria ‘devorar’) os livros de Agatha Mary Clarissa Miller, eram as minhas outras ‘cachaças’.

Só uma besta que não muda e evolui com a chegada dos filhos. Com os filhos vem à reboque às responsabilidades, que somam-se às já existentes tornando uma tarefa mais pesada: criação dos filhos, cuidados, contas para pagar, escola, plano de saúde, ipva, iptu, material escolar. água, luz, internet, gás, condomínio, aluguel, supermercados, remédios, atender e satisfazer a dona ‘encrenca’, aguentar suas TPM e suas manias… a lista de responsabilidades e obrigações é quase infinita.

Por esses fatos acima descritos, não tem como os casados viverem com as mesmas ‘regalias’ dos solteiros. Essa fase acabou, à não ser que você não tenha evoluído mentalmente.

Léo Vilhena
Saudosista mas realista: o tempo passou.

Agatha-Christie
Agatha Christie em uma foto rara, pois ela nunca disse como escrevia seus livros e nunca deixou ninguém acompanhar à sua rotina de criação
800px-VSOE_01
O verdadeiro “Expresso do Oriente”
Hotel_Pera_Palace_-_Istanbul
Quarto do Pera Palas Hotel em Istambul, na Turquia onde Agatha escreveu Assassinato no Expresso do Oriente
Anúncios