048 | Minhas finanças foram destruídas pelo diabo!

[ Esse aconselhamento foi originalmente respondido e publicado em fevereiro de 2005 e foi recuperado pelo Analista de Sistemas Anísio Jr de São Paulo. Obrigado amigo ]


Tipo: Cartas / Autor: Resposta de E-mail ao FALE CONOSCO

—– Original Message —–
From: Empresário Desesperado
To: Léo
Subject: Minhas finanças foram destruídas pelo diabo!
———————————

Pr.Léo eu desejo que a morte me encontre mesmo.
Não sei mais o que fazer.
Minhas finanças foram destruídas pelo diabo…
Minha esposa não me ajuda e só vive gastando o maldito cartão de crédito.
Meus filhos só vivem pedindo as coisas para comprar.
Minha empresa está quase falida.
Ora por mim e me ajuda.
———————————————————————–

Paz para as suas agonias.
Olha meu nobre e caro amigo, eu não venho tendo tempo de responder as cartas que me chegam, pois tem sido muitas. Se você perceber, pelas datas de chegadas, eu já não respondo a nenhuma desde o dia 14 de Janeiro, pelo simples fato de estar tendo acúmulo de trabalho, e não por desprezo ante as agonias que nelas se encontram, que são merecedoras de minha atenção e oração.
Mas ao ler a sua, apesar de curta, ela me tocou profundamente. É como se eu estivesse ouvindo o seu grito de socorro, o seu lamento, o seu desespero…
Mas eu não irei te responder, promovendo a abordagem que dela você espera, ou seja, minha reposta certamente não vai a teu favor, pelo contrário, vai de encontro com o que você acredita e pensa a respeito deste “diabo”.
Não nego, porém, que o diabo tem forças suficientes e tem ardilosos planos para destruir a vida financeira de um ser humano. Isso sabemos que ele tem e vive numa frenética busca por sangue humano e seus asseclas numa desesperada saga destruidora de mentes, almas e corações. E no seu caso, destruição do bolso também.
O problema é que nós temos a tendência natural de demonizar as coisas de uma tal forma, que qualquer coisa que nos aconteça, jogamos a culpa no diabo, quando às vezes os maiores culpados, somos nós mesmos e a nossa família, pelo caos financeiro que nos encontramos.
Mas por que eu tô falando tudo isso?
Pelo simples fato de eu acreditar que em certos momentos, a mulher é nossa pior agonia!

Não estou afirmando com isso, que as mulheres são as causadoras de nossa perdição, pelo contrário, eu acredito que sem elas não viveríamos, que sem ela jamais alcançaríamos e realizaríamos os nossos projetos pessoais.
O que estou afirmando é que uma mulher sem freios, desordenada, que não tem e não obedece a limites de ordem financeira, que extrapola no seu direito de gastar, que não planeja com o marido um orçamento doméstico e que faz tudo e compra tudo o que dá na telha, ela certamente é uma grande “inimiga”.
De igual modo, como você mesmo cita em seu e-mail, os filhos que se espelham nos pais e deles subtraem as atitudes, posições e convicções, certamente também traram problemas de ordem financeira.
Este ciclo vicioso e humano tem início na não observância de uma regra básica e simples: Comprar somente aquilo que se pode pagar.
Eu sinceramente não creio que o Cartão de Crédito é o diabo plastificado, como já ouvi por aí. Eu creio que qualquer coisa, mal utilizada, pode representar um perigo à saúde física, emocional, psicológica, espiritual e existencial de um ser que se chama de humano. E isso não é privilégio somente do cartão de crédito.
Uma borracha pode servir de tropeço, se ela for mal utilizada.
Daí meu amigo empresário, eu creio que a sua saída é buscar a Deus e pedir que ele oriente a você a encontrar um bom contador e um bom economista, para te ajudar a salvar a sua situação familiar-financeira e a sua empresa.
E para concluir, re-organize sua família no aspecto financeiro, mostrando para eles os limites e crie com eles, um planejamento financeiro doméstico.
E certamente você encontrará paz na sua vida.

E encontrando essa paz, este desejo de suicídio e de abandono da vida, vida esta que é gostosa de ser vivida, mas estes desejos insanos irão desaparecer, na mesma velocidade e proporção que apareceram, pois a sua agonia será resolvida aos pés da cruz, se você seguir as orientações que disse acima.

Fique com Ele!

Léo Vilhena

Anúncios

Um comentário

Os comentários estão fechados.