049 | Minha esposa arrumou outro homem

[ Esse aconselhamento foi originalmente respondido e publicado em fevereiro de 2005 e foi recuperado pelo Analista de Sistemas Anísio Jr de São Paulo. Obrigado amigo ]


—– Original Message —–
From: Amigo desiludido
To: Léo
Subject: Minha esposa arrumou um outro homem!

———————————

Pr.Léo venho aqui neste momento pedir ajuda e aconselhamento espiritual do senhor.
Estou oito anos casado, tenho dois filhos e estou passando uma barra. Descobri há um mês que esposa me traiu. Minha vida mudou da água para o vinho e um vinho muito seco e amargo. Quero me separar, pois não a suporto mais, porém penso muito em meus filhos.

Mais e eu? Meus amigos me aconselham e eu não consigo ouvi-los, pois meu coração está muito magoado, e eu não a amo mais. Nosso casamento já vinha se arrastando, e creio que foi por isso que ela procurou outro homem. Vivemos na mesma casa, e todos os dias a vida vira um inferno.Quero me separar mais amo meus filhos. O que devo fazer? Continuo na casa ou os levo comigo na marra? Sou cristão e está sendo muito difícil. Contei para meu pastor que me colocou no banco. Eu pergunto, o que fiz eu para ele me castigar? Foi ela quem fez e eu sou punido?E meus filhos, que culpa  tem?

Pela misericórdia do Senhor Deus, me ajude.

Encha o meu coração novamente de graça e Paz.
Se eu me separar poderei casar novamente?
Aguardo a sua ajuda.
———————————————————————–

Amigo desesperado, paz e amor pro teu coração ferido!
Se realmente precisa de ajuda e aconselhamento, creio que o único que pode te auxiliar nesta hora é Deus, na sua infinita graça e misericórdia. Eu já estava indo para aplicar prova no seminário, mas derepente a sua mensagem entrou em minha caixa de e-mail, e eu não pude deixar de escrever e responder imediatamente.
Sua história é muito triste e complicada, mas meu irmão, de histórias tristes e complicadas se faz este mundo.

Creio que sua história não difere muito das centenas que tenho ouvido e visto pelo Brasil e por fora dele. Tenho visto exemplos iguais.
Mas sabe o que diferencia uns dos outros?

A forma como se resolvem estes problemas.
Quer meu conselho direto? Converse francamente com sua esposa, tipo olho no olho, sem acusações ou cobranças, e ofereça a ela perdão…
Perdoe sua esposa, pois pelo que entendi, você também assumiu uma parcela de culpa ao afirmar que deixou seu casamento se arrastar por um bom período. Mas isso não traz validação ou autoriza o que ela fez, que foi errado.
Imagino que este vinho seco e amargo não deve estar descendo de uma forma suave, e nestas condições, qualquer coisa que você venha ouvir, lá no fundo você vai se questionar ou até mesmo, evitar seguir os conselhos?

Mas por que?

A resposta é simples: pois você está com o coração dolorido.
E só existe uma fórmula para acabar com esta dor latejante, que amarra e sufoca o seu peito: dando amor e perdão à sua esposa, e recomeçando do zero, com o auxílio de Jesus.
Não tome a iniciativa de se separar. Não faça isso, mas ao contrário, lute pelo restabelecimento de seu casamento, pelo retorno do amor, do respeito, da companhia e do zelo pela família, pois como você bem disse, no meio de vocês tem umas crianças que nada tem haver com isso, e são alvos de seu extremo amor.
Tente evitar embates e combates dentro de casa, e principalmente na presença de seus filhos, pois marcas profundas podem estar sendo criadas neles, e lá na frente, no futuro, essas marcas podem germinar e brotar espinhos nada agradáveis. Não deixem que seus filhos presenciem momentos como este.
Em relação ao seu pastor, e pelo que pude compreender, você exercia algum cargo ou função na igreja, e por esta causa você usou a expressão que “ele te colocou no banco”.
Amado irmão, não sei o que levou teu pastor a tomar esta decisão, mas pelo visto, ele agiu corretamente, mesmo que seja por instantes, pois pare para refletir e seja honesto consigo mesmo: Você esta num bom momento emocional? Você está de bem com você mesmo para ministrar na casa de Deus? Ninguém aqui esta te acusando de pecado ou de erro, apenas afirmando que no momento, e até para preservar seu caráter e sua vida emocional e psicológica, eu faria da mesma forma como seu pastor fez. Volte lá e peça o carinho e o ombro dele como forma de amizade e amor. Ore com ele e siga as suas instruções.
Mas sempre com discernimento do Espírito Santo de Deus.
Se ao andar uma milha, suas pernas não agüentam mais, ore ao Pai e ande a segunda milha, mas pelo amor de

Deus, não desista de seu casamento.
Não vou responder a possibilidade de uma nova união, pois seu alvo é: Restauração de seu casamento. Dê muito amor, carinho, respeito e peça perdão e dê perdão para sua esposa.
Com o coração cheio de esperança de que ouvirás minhas palavras,
Fique com Ele!

Léo Vilhena

Anúncios

Um comentário

Os comentários estão fechados.