041 | Traição virtual e suas consequências reais

Engana-se quem pensa que uma conversa ‘despretensiosa’ na internet não é uma traição se por acaso  envolverem pessoas casadas: Claro que é.

Relacionamentos virtuais geram traições reais, principalmente se você tem que esconder de seu marido ou de sua esposa, o teor daquelas conversas e tem que esconder os seus ‘parceiros’ que estão do outro lado mundo virtual. A traição já começa no ato de mentir e esconder a verdade.

Um flerte, uma conversa picante, um elogio maldoso são práticas habituais que envolvem traições reais mesmo em um mundo virtual. Porém existe uma regra na ética de Deus: Ele não vai destruir uma família (adultério) para construir outra. Você ficará para sempre com o selo da traição sobre a sua alma. O adultero ou adultera está selando um futuro de discórdia em suas vidas, onde a paz estará longe de suas camas e almas.

Se aquelas conversas ‘escondidas’ não podem ser compartilhadas com os seus cônjuges, 99% delas já são traições reais apesar de estarem AINDA no campo da virtualidade. Se você espera o seu marido ou esposa dormir, para manter conversas reservadas, isso é traição. Se você mantém conversas reservadas quando está longe dos olhos de seu marido ou de sua esposa, isso é traição e será que realmente você está preparado(a) para suportar o inferno? Você tem noção do sofrimento eterno e uma relação virtual vai valer a pena essa condenação eterna?

Reais ou virtuais, todos os tipos de adultérios tem as suas consequências no mundo real, por exemplo, se envolvem pessoas casadas que fizeram um voto perante Deus de viverem até que a morte os separe, respeitar na alegria ou na doença, na riqueza ou na pobreza, um voto na presença de Deus é algo muito sério e Ele diz assim em Sua palavra:

Quando fizer um voto, cumpra-o, pois os tolos desagradam a Deus. É melhor não fazer votos do que votar a não cumprir. Não permita que a sua boca o faça pecar.’ Eclesiastes 5:4,5,6.

Não se deixem enganar: de Deus não se zomba.’ Gálatas 6:7a.

Já ouviu de um marido: ‘Eu vou trair mas Deus entende que eu estou infeliz no meu casamento e depois eu peço perdão a Ele e sou abençoado’.

Será que Deus vai te perdoar mesmo? Se você gosta de viver enganado então, boa sorte.

Esse rapaz fez um voto com Deus, perante a sua esposa e perante a sociedade e quando você tem a consciência de que está cometendo adultério, eu TENHO DIFICULDADES para entender esse ‘perdão’ de Deus, pois o mesmo Deus que é misericordioso, é um Deus de justiça, e Ele não vai aborrecer às suas próprias ordenanças: não traia, não faço votos de tolos e eu sondo os corações e eu retribuirei cada um as consequências de seus atos.

É por esse motivo que em Romanos 2:6 o apóstolo Paulo diz algo muito sério: ‘Deus retribuirá a cada um conforme as suas atitudes‘, ou seja, se você pecar e for casado, só o fato de você ter desonrado o voto feito com Ele, na presença dEle e para Ele, a sua passagem ao inferno já estará assegurada e com assento marcado.

Muitos não tem tempo de arrepender-se, se você tem é por que Deus lhe está concedendo uma chance de recomeçar, então deixe o pecado de lado, humilhe-se perante a poderosa mão de Deus e reconstrua a sua vida e felicidade eterna. Ainda há tempo, e se não houver outra chance? Para que vender à sua alma para o inferno eterno?

Léo Vilhena
Deus é Fiel e Justo Juiz

Anúncios

Um comentário

  1. […] Um flerte, uma cantada, um elogio acima do ‘ponto’, uma conversinha ‘sacana’, uma conversinha ‘ousada’, uma troca de elogios ‘escondidos’, um suspiro, um desejo, um tesão e uma respiração mais ofegante em uma conversa (desejos) reservada, com quem não é o seu marido ou a sua esposa, isso já é traição e adultério (leia mais AQUI). […]

    Curtir

Os comentários estão fechados.