E depois eu que sou o grosso…

Da ‘série’ tem coisas que só acontecem comigo, deixa eu te contar o que aconteceu durante um voo que eu fiz na Alemanha, quando estava indo pregar na Igreja para as Nações em Berlim, pastoreada pela Apóstola Midiã Neves.

Não é de hoje que vivemos em tempos onde a privacidade do outro é renegada à satisfação pessoal da curiosidade alheia e qualquer gesto que temos de contrariedade por não aceitar essa ignorância e falta de respeito que tenta sobrepor a individualidade e privacidade de cada um, é encarado como provocação ou maldade de nossa parte, e ainda dizem depois, que eu que sou o grosso da história… Mas até a paciência tem limites.

Entenda o cenário dessa situação bizarra: Eu estava fazendo uma conexão longa até Frankfurt e na poltrona ao meu lado sentou uma brasileira de uns 60 anos e pelo sotaque devia ser paulistana. Nada contra os paulistas, que eu amo de paixão. Eu amoooo a cidade de São Paulo… Minhas primeiras viagens missionárias foram para São Paulo.

Mas eu estava na Europa e havia uma grande possibilidade de sentar ao meu lado uma alemã, suíça, francesa, belga, podia até ter sentado o papa Bento XVI ou a madre Teresa de Calcutá que eu não ligava, mas quis o ‘destino’ que uma paulistana fofoqueira, sentasse bem ao meu lado, e para piorar e aumentar o meu ‘drama’, as poltronas dos voos comerciais da Lufthansa são bem espremidas e apertadas e muito ‘coladas’. Ela estava quase sentada no meu colo, literalmente falando. As aeronaves da Lufthansa, em voos ‘caseiros’, mais parecem uma caixa de fósforo.

Quando o avião entrou em ‘cruzeiro’ eu abri o meu lap e tentei aproveitar o meu tempo para ler os e-mails que eu já havia deixado em off-line para poder responder com calma a cada contato…

E a mulher curiosa e fofoqueira, não desgrudava os olhos da tela do meu lap e ainda chegou ao cúmulo de inclinar a cabeça para ter mais acesso a ‘leitura’. Ela nem tentava disfarçar a aguçada curiosidade dela.

Para proteger a minha privacidade e a privacidade dos irmãos que me enviaram desabafos pessoais, depois de um ‘nossa senhora’ que ela soltou por causa de alguma expressão de desabafo descrita em um e-mail, eu perdi a paciência e calmamente fechei o leitor de e-mails e coloquei um filme para ver.

Se você não tem conhecimento de tecnologia, deixa eu te contar um detalhe: sou viciado em ler a bíblia, livros (em especial do Caio Fábio, Augusto Cury e Agatha Christie) e também gosto muito de ver filmes e seriados, e antes de eu ter o AVC e quando ainda faziam longas viagens ministeriais, sempre tinha uns 3 ou 4 filmes em meu hd para assistir nessas longas jornadas. Em voos comerciais ou privados você pode assistir aquilo que estiver em seu hd, mas em driver de dvd ou cd é proibido, pois o campo eletromagnético pode alterar os painéis de navegação da aeronave. Não me pergunte o por que pois não saberia te explicar.

Voltando ao assunto depois dessa breve explicação, para proteger a minha privacidade e a privacidade dos meus irmãos que me enviaram desabafos pessoais, com muita tranquilidade, coloquei os meus fones de ouvido e comecei assistir a um filme… E a fofoqueira chamou em inglês os comissários de bordo já tremendo e passando mal, ela pediu um copo de água e pediu para os comissários mandarem eu desligar o filme.

E o grosso sou eu.

Não ‘entendi’ o ‘por que’ daquela reação tão desmedida da paulistana fofoqueira que não respeitou a minha privacidade… Enquanto ela ‘lia’ os meus e-mails estava agradável, mas quando eu coloquei um filme ela ficou apavorada e irritada? Por que?

Será que foi porque o filme que eu estava assistindo era o ‘romance’ Premonição 1, aquele que relata o desastre de um avião? Até hoje eu me pergunto, foi isso?

Eu aprendi com essa história real e verídica (foi assim que aconteceu) que não é bom você ficar lendo a conversa dos outros, pois você pode ver alguma coisa que não vá gostar…

Léo Vilhena
Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns.’ 1 Coríntios 9:22.

Anúncios

Os comentários estão encerrados.

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: