Ser gay e cristão é como tentar misturar água e óleo

Antes de começar esse editorial que sei que vai me dar ‘pano para as mangas’ deixa eu te contar duas coisas: Não uso mais camisa de manga comprida (então você vai perder o seu tempo tentando encher a minha paciência) e eu não sou homofóbico em hipótese alguma e o meu pensamento se baseia 100% nas Escrituras, que é a palavra de Deus.

Eu podia fazer um texto bem longo e usar inúmeros versículos bíblicos para fundamentar a minha afirmação, mas fiz a opção por usar apenas uma passagem bíblica composta de 2 versículos que destacarei a seguir:

‘Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.’ 1 Coríntios 6:9,10

Antes de mais nada, se você tentar dizer que eu sou homofóbico, apesar de eu esclarecer de saída que eu não sou e que as minhas afirmações estão fundamentadas na Palavra de Deus (Bíblia), então posso presumir que você é burro ou idiota para não entender (ou fingir não entender) que as minhas fundamentações são religiosas e antes de discutir comigo, você deve ir reclamar com o autor da Bíblia, que não sou eu.

Também você deve entender que não aceitar a homossexualidade, o lesbianismo ou a famigerada onda da ‘mudança de gênero’ não implica, necessariamente, que sou inimigo das pessoas que agem assim e fazem essas opções sexuais, pelo contrário, amo e respeito amigos e amigas que são gays e lésbicas (por exemplo, o meu irmão mais velho é uma ‘florzinha de Jeová’) mas isso não quer dizer que eu apoio suas opções de vida: Discordo profundamente e não concordo com elas, mas não os ignoro e nem odeio aqueles que são diferentes de mim.

Eu gosto tanto de mulher e de ‘pepeca’ que eu casei com o melhor exemplar feminino, eu casei com a mulher mais linda desse mundo. E se depender de mim, tem ‘festa no apê’ todos os dias. Casei com uma mulher por que eu gosto de mulher. É assim que a coisa é.

Já que eu expliquei tudo isso, vamos ao que penso sobre esse assunto: Ser gay e cristão é como tentar misturar água e óleo, eles não se misturam, não se combinam e nem se casam (não há ligação física e molecular).

Essa postura é inversamente contrária à natureza, um homem querer amar e transar com outro homem e uma mulher querer amar e transar com outra mulher. Eles não foram criados para isso e até na questão da reprodução, eles tem que recorrer aos casais naturais – homem e mulher – para que o ‘pinto’ do homem entre na ‘pepeca’ da mulher, ‘espirre’ a ‘sementinha’ (como ensinamos para as crianças), ela vá até o útero e numa ‘explosão’ cósmica brote uma ‘sementinha’ e a ‘cegonha’ traga um novo bebê.

‘E eu, irmãos não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a criancinhas em Cristo’.  I Corintios 3:1

Entendeu a analogia e a sutil ironia?

Para mim (e para milhares de outros psicólogos) ser gay é uma escolha, uma postura, uma decisão, uma influência (nem vou entrar no mérito espiritual dessa decisão), é uma opção de vida feita pelos mais variados motivos.

A bíblia, desde os tempos primórdios, afirma que existiam efeminados e aqueles que deixaram de serem efeminados (‘E tais fostes alguns de vós [que já não são mais * grifo nosso]; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.’) I Coríntios 6:11.

Então, por que os gays sentem prazer? Por que eles gostam de transar entre eles?

Isso é simples de responder: pois existem milhares de terminações nervosas na entrada do ânus e por isso homens – Héteros ou  Gays – sentem algum tipo de prazer quando recebem um toque naquela região. A diferença é que os homens que fizeram essa opção sexual e optaram por transarem assim (que não é o meu caso) gostam de sentir esse tipo de prazer e ficaram ‘viciados’ nesse tipo de sensação. Eles tem verdadeira ‘tara’ por esse prazer. É só isso.

Já as mulheres – gays ou não – sentem o mesmo prazer no clítoris quando tocadas, por homens ou mulheres. Assim é a reação normal corporal. Então não tem nada de ‘diferencial’ ou de ‘excepcional’ na relação mulher com mulher que embasem suas decisões de se amarem.

O anormal, pela Bíblia, é ‘casais’ se formarem por pessoas do mesmo sexo: isso é uma aberração à luz da bíblia, e ela (a bíblia) é bem clara quando diz que ‘Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.’ 1 Coríntios 6:9,10

Em geral os efeminados são devassos, curtem um sexo sem proteção, sem comunhão e cometem adultérios onde ninguém é de ninguém, ou eu estou falando alguma coisa surreal? Não é assim que acontece?

Os efeminados, gays, homossexuais, lésbicas, sapatões, boiolas, baitolas ou as ‘florzinhas de Jeová’ não vão herdar o Reino dos Céus. Não vão entrar no Reino de Deus. Ponto final.

Mas isso não quer dizer que eu sou inimigo daqueles que são ‘diferentes’, como já disse eu não sou inimigo e não os trato assim, muito pelo contrário, a minha primeira tatuagem – DEUS É FIEL – foi feita por uma tatuadora mulher que é lésbica, e que se tornou minha amiga. Já conversamos muito sobre isso. Eu amo e respeito ela como uma pessoa que tem um corpo, uma alma e um espírito (Tricotomia), mas eu NÃO CONCORDO com a sua opção sexual e nunca vou aprovar o seu comportamento. Ser gay é uma opção de vida comportamental.

Não concordar uma uma posição pessoal do outro, não tem que fazer dele meu inimigo. Apenas pensamos diferentes e temos que respeitar a decisão do outro. Respeitar é sinal de amadurecimento e de caráter.

Por que Freud em sua tese de Psicoterapia disse que é ‘natural’ o ser humano (homem e mulher) serem bissexuais? Porque Freud contrariava a natureza bíblica do ser humano e também gostava de um ‘pinto’. Foi por isso que ele disse que era natural.

MAS NÃO É.

Deus criou Homem e Mulher e ‘portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne.’. Gênesis 2:24

Léo Vilhena
Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.’ Filipenses 3:12,14

 

Anúncios

Um comentário em “Ser gay e cristão é como tentar misturar água e óleo

Os comentários estão encerrados.

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: