Bases Doutrinárias – Manifestações sobrenaturais durante o culto

Cremos que durante um culto, algumas manifestações causadas pela emoção ou êxtase devem ser deixadas de lado, pois o nosso culto racional a Deus, deve ser baseado em princípios bíblicos, em conformidade com as Escrituras Sagradas.

Cremos que um dos textos que melhor apontam para este tipo de culto, é o texto de 1ª Coríntios 14:23-40, onde lemos:

“Se, pois, toda a igreja se reunir no mesmo lugar, e todos se puserem a falar em outras línguas, no caso de entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão, porventura, que estais loucos? Porém, se todos profetizarem, e entrar algum incrédulo ou indouto, é ele por todos convencido e por todos julgado; tornam-se-lhe manifestos os segredos do coração, e, assim, prostrando-se com a face em terra, adorará a Deus, testemunhando que Deus está, de fato, no meio de vós. Que fazer, pois, irmãos? Quando vos reunis, um tem salmo, outro, doutrina, este traz revelação, aquele, outra língua, e ainda outro, interpretação. Seja tudo feito para edificação. No caso de alguém falar em outra língua, que não sejam mais do que dois ou quando muito três, e isto sucessivamente, e haja quem interprete. Mas, não havendo intérprete, fique calado na igreja, falando consigo mesmo e com Deus. Tratando-se de profetas, falem apenas dois ou três, e os outros julguem. Se, porém, vier revelação a outrem que esteja assentado, cale-se o primeiro. Porque todos podereis profetizar, um após outro, para todos aprenderem e serem consolados. Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas; porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos, conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina. Se, porém, querem aprender alguma coisa, interroguem, em casa, a seu próprio marido; porque para a mulher é vergonhoso falar na igreja. Porventura, a palavra de Deus se originou no meio de vós ou veio ela exclusivamente para vós outros? Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça ser mandamento do Senhor o que vos escrevo. E, se alguém o ignorar, será ignorado. Portanto, meus irmãos, procurai com zelo o dom de profetizar e não proibais o falar em outras línguas. Tudo, porém, seja feito com decência e ordem”.

Por esta razão, devemos deixar de lado as emoções exibicionistas, e cultuar a Deus em espírito e em verdade, com ordem e decência, conforme lemos em 1ª Coríntios 14:40 “Tudo, porém, seja feito com decência e ordem”.

E devemos lembrar que o Espírito Santo de Deus não gosta de confusão, barulho ou gritarias Efésios 4:31 “Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia”.

Na questão de se cair durante os cultos e ficar em estado de êxtase, cremos que estes fenômenos não devem ocorrer, pois não encontramos orientação bíblica para que estes “sinais” ocorram com freqüência na Igreja, ou seja, a Bíblia não incentiva estes acontecimentos em lugar algum.

O que ocorre é que determinadas situações específicas são retiradas de um contexto e aplicadas num geral, como no caso da conversão de Saulo.

Paulo, realmente caiu por causa do poder de Deus, mas isto não é regra a ser aplicada com freqüência e nem sinal de que o Poder de Deus tem que se manifestar deste modo, e também não significa que a pessoa que cai, está cheia do poder de Deus, pois diversos relatos apontam para um estado apenas de emoção ocasionado por uma comoção sentimental, espiritual ou emocional passageira.

E devemos lembrar que este cair do poder, teve conseqüências e fatos marcantes na vida de Paulo:

Levantou diferente (convertido);

Ficou cego;

Ficou três dias sem comer ou beber;

Entrou num estado de oração plena;

Foi consagrado e recebeu uma tarefa de Deus;

Foi batizado e

Passou a pregar nas sinagogas.

Mas do que um simples acontecimento, este cair do poder revelou uma mudança brusca nas atitudes de Paulo, e não serviu este acontecimento apenas para ele “cair”.

Em relação a ficar profetizando e falando em línguas o tempo inteiro, já lemos que deve haver ordem e decência na condução de um culto, mas podemos completar também que como há tempo para tudo debaixo do céu (Eclesiastes 3:1-8), o Espírito esteja sujeito ao Profeta, para manifestar-se no momento adequado.

EXTRAÍDO DO LIVRO ‘BASES DOUTRINÁRIAS’ – Autor: LÉO VILHENA
Esse material faz parte da Tese de Doutorado do autor

cover_front_big
Capa do Livro BASES DOUTRINÁRIAS
Anúncios

Um comentário em “Bases Doutrinárias – Manifestações sobrenaturais durante o culto

Os comentários estão encerrados.

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: